Cientistas podem estar perto de descobrir como impedir metástase




Para que ocorra a metástase, as células tumorais precisam invadir
 a corrente sanguínea.



Embora o câncer por si só seja assustado, a metástase pode ser ainda mais perigosa, ela é caracterizada quando uma célula tumoral possui a habilidade de viajar pela corrente sanguínea, espalhando-se rapidamente para qualquer local do corpo, onde pode se alojar e continuar sua proliferação tumoral.

Um grupo de pesquisadores alemães acredita ter desvendado o segredo do mecanismo que faz as células cancerígenas migrarem pelos tecidos, mostrando que isso possa ser a chave que impede a disseminação da doença.
A metástase se dá quando células tumorais se desprendem do tumor principal e conseguem viajar pela corrente sanguínea através do sistema circulatório. Elas podem viajar para todo o corpo, mas também ficam mais vulneráveis pelo sistema imune.
Cientistas do Instituto Max Planck e da Universidade Goethe estudam uma estratégia em que os tumores que viajam pelo sangue, precisam atravessar a barreira do endotélio, que funciona como um “forro” no interior dos vasos.
No estudo, o mecanismo natural de defesa das células foi analisado e o ataque foi direcionado para uma molécula específica chamada de “Receptor da Morte 6”.
Todas as células possuem como destino final a morte celular, destino totalmente normal e que também pode ocorrer quando há danos no material genético (DNA), infecções virais ou quando simplesmente envelhecem. Esse mecanismo é chamado de apoptose, jeito organizado e silenciooso, como também a necrose, que causa inflamação e é mais “gritante”.
Os “Receptores da Morte” recebem esse nome por captarem o sinal de suicídio celular programado.
As observações relatadas foram de que os tumores conseguem ativar esses receptores fora de hora, e que, mesmo assim, a célula sofre necrose, que também causa a destruição de células vizinhas, causando vulnerabilidade na barreira endotelial e permitindo a passagem de células cancerosas para outros órgãos do corpo. A conclusão dos cientistas alemães é de que esse é o mecanismo utilizado pelas células.
Os cientistas afirmam que descobrir o “meio de transporte” da metástase é um avanço, além de tentar impedir a movimentação do tumor. Em ratos geneticamente modificados, o receptor de morte 6 foi desligado e o estudo funcionou: os animais apresentaram menos taxas de necrose e menos ocorrência de metástases.
Os resultados são promissores, mas ainda não se conhece os possíveis efeitos do desligamento do receptor de morte 6 para o corpo. A próxima etapa será o estudo em células humanas para confirmar o efeito esperado. Outro ponto que deve ser considerado é a perspicácia do câncer, visto que é uma doença inteligente e com diversos mecanismos complexos que pode desenvolver para escapar. Ainda afirmam que uma única solução não resolverá todos os casos, mas já é um começo.


* Com informações da Exame.
O post Cientistas podem estar perto de descobrir como impedir metástase apareceu primeiro emCombate ao Câncer - Informação é o melhor remédio para a prevenção.